Análise de Opex e Capex ajuda a decidir sobre novos investimentos

Toda empresa requer investimentos por parte do empreendedor. Para decidir quando e como aplicar os recursos, é necessário criar um planejamento financeiro. Realizar uma análise sobre o Opex e o Capex ajuda na tomada de decisões financeiras em todas as cadeias de produção.

O QUE SIGNIFICA OPEX?

O termo Opex significa Operational Expenditure e se refere aos custos operacionais da empresa. Nessa categoria estão incluídos os valores necessários para mantê-la em funcionamento, como o aluguel, a folha de pagamento, os impostos e a compra de insumos. Especialista em gestão da manutenção, a Engeteles explica que os custos com Opex são contínuos, de curto prazo e podem ser deduzidos do montante tributável.

O QUE SIGNIFICA CAPEX?

Já o Capex (ou Capital Expenditure) refere-se aos investimentos para o aumento da capacidade produtiva do negócio. A definição engloba medidas como a expansão da empresa, a compra de maquinários, a capacitação dos funcionários, aquisição de novas tecnologias e até investimentos em marketing. De acordo com a Engeteles, os recursos aplicados para o Capex oferecem retorno financeiro em médio ou longo prazo.

A partir desse entendimento, é recomendável que o empreendedor faça uma gestão financeira eficiente, que assegure os valores necessários para o Opex e permita avaliar quais ações poderão ser incluídas no Capex.

Como calcular novos investimentos?

Para saber qual é o valor necessário para o Opex, a UJC — empresa júnior de consultoria em gestão empresarial da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) — informa que é necessário somar as despesas dos últimos 12 meses. No cálculo devem ser considerados os dados do balanço patrimonial, do fluxo de caixa e da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

E para calcular o Capex, é preciso recorrer ao balanço patrimonial e analisar os ativos da empresa. A fórmula de cálculo tem uma leitura simples: o investimento pode ser compreendido como a soma da variação dos ativos imobilizados e a depreciação.

Após os cálculos, a orientação é para que o empreendedor assegure os recursos necessários para a operação da empresa e, em seguida, avalie quais os investimentos que poderão ser realizados para melhorar o negócio.

Segundo a Engeteles, é importante priorizar as medidas que poderão oferecer um diferencial competitivo para o negócio. No entanto, antes de aplicar os recursos é preciso identificar os riscos da operação, o retorno financeiro que ela pode trazer e qual é o prazo estimado para o resultado ser alcançado.

Importância da gestão financeira eficiente

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) avalia que é a partir de uma gestão financeira eficiente que começa o sucesso de qualquer negócio. “A precificação de um produto ou serviço depende do valor investido para que ele exista”, explica.

Quando não há uma gestão eficiente, o Sebrae alerta que os valores praticados podem não condizer com a realidade e, assim, impactar negativamente a margem de lucro, o volume de vendas e a saúde do negócio.

Deixe um comentário