Seguro Residencial – Guia Completo

O seguro residencial, bem como o seguro automotivo, é importante para proteger o seu patrimônio. Aí você pensa: mas minha casa é alugada, vou proteger a casa dos outros? Sim!

Porque normalmente é uma cláusula do seu contrato de locação, ter um seguro “incêndio”, mas que você pode ter também para proteger o que tem dentro, o conteúdo, tudo que você conquistou ao longo da sua vida.

Quanto mais coberturas, mais descontos, então você cumpre o seu contrato, protege seus bens e ainda ganha descontos para isso.

A cobertura obrigatória para um seguro residencial é a de incêndio, que pode cobrir somente o imóvel, a construção (prédio) ou cobrir também o que tem dentro, seus bens ou bens do imóvel (conteúdo) como armários embutidos e outros móveis, já que tem muitos imóveis que são alugados com mobília.

COMO CONTRATAR UM SEGURO RESIDENCIAL?

E como contratar o seguro? Como eu sei o valor certo? Vamos falar um pouco mais sobre isso abaixo:

COBERTURA INCÊNDIOS

É simples, se a casa for alugada, o valor do imóvel é pré-estabelecido pela imobiliária/proprietário no contrato de locação mesmo. Se o imóvel for próprio, o valor a contratar é o valor de reposição do imóvel, ou seja, quanto ele custa para ser reconstruído, por metro quadrado (m²). O mercado tem tabelas que permitem fazer este cálculo. Segue abaixo alguns bons exemplos:

Fórmula de cálculo

Valor da reconstrução = Valor do m2 X Metragem da construção (não é a metragem do terreno, somente da área construída).

Tabela de referência de valor para reconstrução

Casa– Simples*¹ R$ 2.161,02 o m²

Se a casa tem 100m², a conta é 2.161,02 x 100 = R$ 216.102,00 para incêndio, referente a construção

Casa – Médio*² R$ 2.836,33 o m²

Se a casa tem 200m², a conta é 2.836,33 x 200 = R$ 567.266,00 para incêndio, referente a construção

Apartamento em prédio sem elevador – simples*³ R$ 2.590,76 o m²

Se o apartamento tem 45m², a conta é 2.590,76 x 45 = R$ 116.584,20 para incêndio, referente a construção

Apartamento em prédio com elevador  – simples R$ 3.081,90 o m²

Escritório em prédio sem elevador – simples R$ 2.467,98 o m²

Escritório em prédio com elevador – simples R$ 2.885,45 o m²

Mas aí você vai se perguntar: como eu sei o que é uma casa simples, ou apartamento simples? Essas mesmas tabelas tem a descrição de como saber quando é um caso e quando é outro, conforme alguns exemplos abaixo:

*¹Casa – Simples

Características: Térreas ou assobradadas, podendo ser geminadas, compostas de sala, dormitórios, banheiro, cozinha, podendo haver dependências externas. É revestida interna e externamente, forro de madeira ou PVC, paredes pintadas ou azulejos comuns, pisos de tacos comuns na sala e dormitórios de cacos de cerâmica ou ladrilhos no banheiro e cozinha, cimentados ou cacos no quintal. Pintura: caiação ou látex. Caixilhos de ferro e janelas com venezianas

*²Casa – Médio

Características: Térreas ou assobradadas, podendo ser geminadas, compostas de sala, dormitórios, banheiro, lavabo, cozinha, quarto e WC para empregada e abrigo ou garagem para automóvel. É revestida interna e externamente, forro de madeira ou de laje, pintura ou azulejos na cozinha e banheiro, piso de madeira ou carpete de madeira na sala e dormitórios. Pintura látex. Caixilhos de ferro e janelas com venezianas.

Agora é só somar ao valor do prédio, o valor do conteúdo, que é tudo que você tem em casa e que, se pegar fogo, precisa do dinheiro para comprar outra vez. Pronto, está feita a sua cobertura de incêndio.

Dito isso, a sua cobertura básica, como é chamada a cobertura de incêndio, está pronta. Vamos às demais , por ordem de necessidade.

COBERTURA DANOS ELÉTRICOS

Todos os aparelhos da casa, ligados na eletricidade, estão compreendidos nesta cobertura, TV, microondas, liquidificador, geladeira e afins. Lembre-se, seu celular liga na eletricidade, mas não é objeto da sua casa tá?!

Faça uma lista de tudo que tem em casa “elétrico”, que fica constantemente ligado na tomada, e você terá uma noção do quanto deve ter de cobertura de seguro para danos elétricos.

Vale lembrar que deve ser considerado sempre que as coisas vão ficando velhas, e que as seguradoras aplicam uma cláusula chamada “depreciação”, então, se as suas coisas não são novas, considere um valor de reposição de uma usada para chegar num valor bom de cobertura de seguro.

Sempre que possível, para não ter problema com o seguro, guarde a nota fiscal das suas coisas, porque é uma excelente forma de comprovar que tem o bem, e essa dica vale para a cobertura de roubo, que vamos falar a seguir.

COBERTURA ROUBO OU FURTO QUALIFICADO

Essa é a cobertura mais cara que tem, em relação às demais, porque é a que mais acontece.

Para saber o valor que precisa, o pensamento é um pouco diferente da cobertura de Danos Elétricos, porque a experiência de mercado diz que o que é roubado, normalmente é o que é fácil de carregar e de maior valor, como TVs, aparelhos de telefone sem fio, home teather , videogame e afins. Dificilmente alguém vai roubar geladeira, fogão e afins. De novo, seu celular não é objeto da sua casa, então não entra nesta cobertura.

Sobre o notebook, como é um computador, tem algumas seguradoras que consideram coberto no seguro residencial, mas é preciso observar isso naquelas que você pretende contratar o seguro, porque pode ser considerado descoberto, e neste caso você precisa se preocupar em ter um seguro só para ele.

Se você tem joias, relógios, roupas de marca e caras, cuide de ter um seguro residencial numa seguradora que cubra esses objetos, porque nos seguros comuns, estes são bens excluídos.

Sabe um outro objeto que, para ter cobertura no seguro residencial, tem um monte de detalhezinhos? A sua bike. Isso mesmo, a sua bicicleta ou dos seus filhos. Se você tem, não bobeie, veja tudo que precisa fazer para que, se roubarem, você tenha direito à indenização.

Se você morar em condomínio fechado, o valor do seu seguro é menor, porque o risco que a seguradora se expõe é menor.

Quanto mais difícil for o acesso à sua casa, melhor, porque o seguro não tem cobertura para furto simples, que é aquele roubo que não tem vestígio. Se você deixa portão aberto, porta aberta, as chances de um ladrão entrar, levar o que puder e não deixar vestígios é muito grande. Dificulte, coloque cadeados, trancas, conscientize todos os moradores da casa a respeito disso, porque depois do ocorrido, não tem mais o que lamentar.

COBERTURA IMPACTO DE VEÍCULOS

Essa é uma cobertura de seguro não muito comum, e só deve ser contratada se sua casa estiver na rota aérea (no caso da seguradora incluir nesta cobertura o risco de sinistro por queda de aeronave) ou se tiver muito risco de acertarem o seu portão ou a frente da sua casa. Claro que se isso acontecer, o ideal é que o causador do acidente seja responsabilidade pelo prejuízo, mas enquanto isso ou se isso não ocorrer, é bom que você tenha um seguro para conseguir consertar tudo sem maiores prejuízos.

COBERTURA VENDAVAL

Outra cobertura não muito comum, mas não menos importante que Danos Elétricos, o vendaval cobre acidentes com prejuízos, causados por ventos muito fortes, que tem de ser detectado por sistema de meteorologia local para ser denominado como tal. No Brasil não é comum de termos notícias deste fenômeno, mas ocorre de vez em quando.

Por que contratar? Porque se você tem telhado, tem de ter, vai saber quando vai acontecer na sua região…e se acontecer de um vendaval levantar o seu telhado, tudo que estiver abaixo dele será danificado pela água, pelo vento, fora o próprio telhado, que custa caríssimo para refazer.

Não é uma cobertura cara, então vale a pena contratar e se sentir seguro.

Ciclone, tornado e afins, embora sejam ainda mais difíceis de acontecer do que o vendaval, estão amparados nesta mesma contratação.

Para saber o valor que precisa contratar para essa cobertura, basta saber o tamanho do seu telhado, quanto custa para refazê-lo e se ele fosse arrancado, o que mais estragaria e teria de repor. Esse é o valor que precisa ter de seguro contra vendaval, ciclone, tornado e afins.

COBERTURA RESPONSABILIDADE CIVIL FAMILIAR

Você já deve ter ouvido o termo Responsabilidade Civil, certo?

Não! Bem, isso é sério e todos nós temos, uns perante os outros. Responsabilidade civil é aquela que temos perante terceiros, sobre o que podemos causar de ruim para outros ou algo dos outros.

No seguro residencial, esse termo quer dizer que, os danos causados a terceiros, seja ele corporal ou material, cometidos por você ou por algum membro da sua família, que mora no seu endereço, pode ser ressarcido por uma indenização dessa cobertura de seguro.

Ainda não entendeu? Então vamos aos exemplos clássicos: seu cachorro fugiu e mordeu alguém, esse alguém teve despesas médicas e está cobrando ressarcimento. Ou você pagou pelos gastos de socorro desse acidente. Você pode pedir reembolso disso nesta cobertura de seguro, não é demais?!

COBERTURA PERDA OU PAGAMENTO DE ALUGUEL

É uma cobertura muito comum de contratar no seguro residencial, igualmente exigida nos contratos de locação, porque indeniza, em caso de sinistro de incêndio coberto, o proprietário do imóvel, até 6 meses de aluguel, o que pode ser o período necessário para que ele consiga reconstruir e alugar novamente o imóvel dele.

Se você é o proprietário e morador da casa, e sua casa pegou fogo e tem essa cobertura contratada no seguro residencial, então você poderá usufruir dessa indenização para morar em outro lugar, até que sua casa tenha condições novamente de ser habitada. O período pelo qual foi poderá receber a indenização é de até 6 meses, que é o chamado “período indenitário” (sigla PI)

O valor a contratar para esta cobertura de seguro é o correspondente a 6 vezes o valor do aluguel que é cobrado ou que seria pago por uma moradia similar.

Até aqui, descrevemos as coberturas que são mais comuns de serem contratadas num seguro residencial, mas elas variam de seguradora para seguradora e de seguro para seguro.

Fora as coberturas, tem os mais variados tipos de serviços de assistência, tanto para o caso de sinistro como para reparos emergenciais – aquele conserto na torneira que está vazando, ou a troca daquela tomada que está em curto ou não funciona mais.

Se você se mudou agora ou vai se mudar, tem seguro com assistências que cobrem até instalação de chuveiros, prateleiras, ventiladores de teto, feito por mão de obra especializada, super funcional.

Está morando no lugar e de repente começam a aparecer insetos rasteiros (baratas, formigas), a assistência do seu seguro residencial pode ter o serviço de dedetização, é só ligar e agendar, que uma empresa credenciada da seguradora vai cuidar disso para você.

Se você quer saber mais ou melhor sobre como contratar um seguro residencial, procure um corretor de seguros, que é o profissional mais indicado para te orientar melhor sobre este assunto.

Deixe um comentário