Pele de idoso requer cuidados especiais

Durante o processo de envelhecimento, o corpo sofre uma série de alterações e algumas podem ser facilmente percebidas ao olhar para a pele. Rugas e manchas começam a aparecer e a superfície vai, aos poucos, ficando mais característica com a de uma pessoa idosa.

Segundo o Núcleo de Estudos e Pesquisas da Terceira Idade da Universidade de Brasília (UNB), na terceira idade, a pele fica mais ressecada e sensível. O mesmo argumento é levantado pelo “Manual para cuidadores informais de idosos” elaborado pela Prefeitura Municipal de Campinas, que aponta que, nessa fase da vida, a pele perde a elasticidade e fica mais fina, seca e áspera, necessitando de cuidados especiais para evitar alergias e lesões.

Cuidados com a Pele de Idoso

Uma série de orientações que deve ser seguida a fim de manter a pele idosa mais saudável e evitar possíveis feridas. O uso de produtos neutros na higienização, ter atenção na hora do banho e na manutenção da fralda geriátrica são algumas das recomendações dos órgãos ligados à saúde.

Além disso, há cuidados específicos que podem ajudar a prevenir a incidência de doenças de pele nessa fase da vida. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), os idosos têm mais chances de apresentar câncer de pele, principalmente os de pele clara, que vivem ou viveram em ambientes com altos índices de radiação ultravioleta.

Produtos devem ser neutros

Durante a higienização da pele idosa, é importante ter atenção ao uso de produtos como sabonetes e cremes. A orientação é descartar o uso de itens a base de álcool, pois podem reduzir a umidade da pele, causar rachaduras e aumentar os riscos para outros problemas.

A recomendação da UNB é utilizar sabonetes líquidos neutros ou à base de glicerina, facilmente encontrados em setores infantis de farmácias e supermercados. Já os hidratantes corporais, de acordo com a UNB, devem ser à base de água. Outra opção, segundo a SBD, é usar emolientes à base de ureia, formulados em farmácias de manipulação.

Tenha atenção na hora do banho

A hora do banho também demanda cuidados especiais. Antes de mais nada, é preciso zelar pela segurança do idoso, pois, nessa idade, escorregões e tombos podem resultar em problemas sérios de saúde. Pode ser interessante aderir a acessórios, como barras de apoio próximo do chuveiro e cadeiras de banho para evitar acidentes.

Com a segurança garantida, é hora de retornar a atenção ao banho do idoso. Segundo a SBD, a água não pode estar com temperaturas muito altas e os banhos não devem ser demorados, para não provocar ressecamento na pele. Além disso, o órgão também orienta que buchas e esponjas sejam deixadas de lado, pois reduzem a proteção da pele e aumentam o risco de alergias.

Após a higienização, a UNB recomenda utilizar toalhas macias, com cuidado, sem esfregar a pele. Nesse momento, é importante ter atenção às dobras em locais como seios, pescoço, estômago e área genital, pois, quando úmidas, podem favorecer o surgimento de infecções fúngicas.

Para finalizar, a SBD orienta hidratar a pele, diariamente, principalmente os braços e as pernas, que costumam ser mais secos. Segundo o órgão, o momento mais propício para esse procedimento é após o banho, pois, a eficácia da hidratação aumenta.

Atenção aos cuidados diários

Além da higienização, é importante se manter atento aos cuidados diários, principalmente nos casos de idosos que fazem uso de fraldas geriátricas. A manutenção inadequada desses itens pode provocar alergias e posteriormente ocasionar feridas.

Conforme o documento elaborado pela Prefeitura Municipal de Campinas, alguns idosos podem necessitar de pomadas e outros medicamentos de hidratação mais potente. É recomendado estar atento à fralda para que a mesma não permaneça por muito tempo molhada em contato com o corpo.

Segundo o D’Or Mais Saúde, existem fraldas e absorventes geriátricos dos mais variados tamanhos, para conter fluxos mais fracos ou mais intensos. Durante o período noturno, pode ser necessário investir em itens de maior absorção para evitar o excesso de umidade nas regiões íntimas.

Cuidados para prevenir doenças de pele em idosos

Na terceira idade algumas doenças podem ter sua incidência aumentada. Segundo a SBD, o câncer de pele é uma das condições que costumam atingir mais os idosos e principalmente os de pele clara que já tiveram muita exposição ao sol.

Por esse motivo, com a chegada do envelhecimento é importante que os cuidados sejam reforçados para evitar incidentes. A sociedade afirma que a exposição rotineira à radiação ultravioleta é necessária para a produção de vitamina D na pele, mas não deve ser feita de forma desprotegida, ou seja, sem o uso de protetor solar, principalmente no período de maior risco que é entre 10h e 15h. A recomendação é optar por produtos com FPS superiores a 30.

O portal de saúde da cidade de São Paulo reforça a importância de beber água e manter uma alimentação saudável na terceira idade. Além disso, o órgão orienta a realização do autoexame na pele e a consulta médica no caso de hematomas e manchas suspeitas.

Deixe um comentário