Conheça o Mercado Novo de BH

“É aqui que eu amo, é aqui que eu quero ficar, pois não há lugar melhor que BH”. A canção da dupla sertaneja César Menotti & Fabiano é um verdadeiro hino da capital de Minas Gerais. E não é à toa, já que a cidade de Belo Horizonte abriga grande parte da gastronomia, cultura e história mineira.

Para quem deseja ter uma experiência mais completa de tudo isso, vale a pena conhecer os pontos turísticos e antigos imóveis em BH, como o Mercado Novo. Trata-se de um “mercadão” criado nos anos 1960, mas que ganhou mais visibilidade nos últimos anos, com a reativação do segundo pavimento em 2018.

O lugar tem uma estética própria que traduz um pouco do estilo arquitetônico mineiro e ainda reúne os mais diferentes tipos de serviços, como conserto de máquina de costura, venda de alimentos e objetos. Do queijo à vela, passando pela cervejinha, o Mercado Novo tem de tudo e mais um pouco.

História do Mercado Novo

Fundado em 1963 com o título de “Novo Mercado Municipal”, o Mercado Novo surgiu como um projeto que iria se integrar ao Mercado Central de Belo Horizonte. O imóvel de três pavimentos, localizado na Avenida Olegário Maciel, porém, nunca chegou a ter sua obra finalizada.

Na parte térrea, é possível encontrar lojinhas das mais diversas, que vão oferecer desde a confecção de uniformes e impressão de documentos até a venda de itens como velas e hortifruti, além de lanchonetes e restaurantes populares. Variedade e preço baixo são algumas das marcas desse mercado.

Os demais pavimentos, porém, ficaram por várias décadas inutilizados. A mudança começou a partir de 2010, com o Mercado das Borboletas, um projeto idealizado pelo artista visual Tarcísio Ribeiro visando criar um espaço alternativo para shows e eventos no terceiro andar do Mercado Novo.

A ocupação do segundo pavimento, após anos de total inatividade, também é recente. Em 2018, a instalação da Distribuidora Goitacazes e da Cozinha Tupis deram uma guinada imensa no local que, atualmente, tem 90% das lojas ocupadas e já é considerado um ponto de encontro para desfrutar de boas comidas e bebidas.

O que fazer no Mercado Novo?

O passeio no velho Mercado Novo de BH pode ser feito tanto de dia quanto de noite, a depender do que você deseja fazer. A parte de baixo, onde estão concentrados os serviços e a venda de produtos alimentícios, onde você pode encontrar diversos tipos de cogumelos, funciona no horário comercial, ao passo que a área dos bares tem mais força à noite e nos finais de semana.

Café Jetiboca

Inaugurado em 2019, o Café Jetiboca é considerado como o único lugar do Mercado com produção própria de café. Este, por sua vez, tanto pode ser tomado na hora quanto levado para casa.

Cachaçaria Lamparina

O estado de Minas Gerais também é famoso pela produção de cachaça. Para quem busca experimentar esse gostinho, vale a pena conhecer a Cachaçaria Lamparina, onde é possível tomar uma dose desse destilado típico.

Cozinha Tupis

Pioneira na fase de renascimento do Mercado Novo, a Cozinha Tupis é um restaurante especializado em comida contemporânea, com pratos deliciosos como a Borda de Lasanha e a Lentilhada.

Distribuidora Goitacazes

Cervejas artesanais da Cervejaria Viela, bem como o famoso Xeque-Mate, são as especialidades da Distribuidora Goitacazes. Para quem quer algo não alcoólico, a opção do Guaramão, feito com suco de limão e refrigerante, é uma boa pedida.

Espaço Giro Bazar

O Espaço Giro Bazar é uma feira de brechó localizada no hall de entrada do primeiro andar do Mercado Novo. Lá, você consegue comprar peças de roupas antigas a preços variados.

Inventário Cerâmica

Já o Inventário Cerâmica é uma loja especializada em cerâmica artesanal de fabricação própria. Canecas, molheiras, pratos e saladeiras ornadas em cores autorais são alguns dos produtos vendidos.

Pet Chopp

Quer levar o seu pet para tomar um chopp com você? Com a Pet Chopp isso é possível, já que o lugar oferece “bebidas” e comidas próprias para cães e gatos. O espaço também oferece serviço de banho e tosa, além de vender acessórios para pets.

Rotisseria Central

Outra opção para quem não dispensa uma boa comida mineira, mas com um toque gourmet, é a Rotisseria Central. Não deixe de experimentar o croquetinho e a bochecha na lata.

Deixe um comentário